SOBRE NÓS

Os sonhos são projetos pelos quais se luta. Sua realização não se verifica facilmente, sem obstáculos. Implica pelo contrário, avanços, recuos, marchas às vezes demoradas. Implica luta.”

Paulo Freire

Considerando que nós, estudantes, precisamos nos apropriar das discussões e das ações do Movimento estudantil de TO (METO), acreditamos ser necessário colocar toda nossa história no papel: de onde viemos, onde estamos e para onde apontamos. Assim achamos necessário reafirmar que o METO é uma luta coletiva: é construído por todos e por cada um. Refletindo sobre a importância da coletividade, organização política para discussão de assuntos como a saúde, educação e sociedade, e da importância histórica do movimento estudantil podemos afirmar a importância e o protagonismo dos movimentos políticos organizados, pois percebemos que só temos força quando lutamos juntos, pois a luta é de tod@s.

Percendo muitas desigualdades, contradições e a necessidade de transformação a ExNETO em seus fóruns tem discutido assuntos importantes que tangem nossa formação, e nos colocam como sujeitos históricos, ou seja, nos coloca como responsáveis por nosso lema virar uma ação: “Em atividade para transformar a realidade”

Pensando nisso, é necessário se fazer um resgate histórico de como se organizou o movimento estudantil no âmbito brasileiro, e o percurso, em especial do Movimento estudantil de Terapia Ocupacional, e depois explicar como a ExNETO tem se organizado junto ao movimento estudantil de TO e o que ela vem discutindo.

Um pouco sobre o Histórico das executivas de curso

As executivas de curso surgem a partir de 70. Estudantes de um curso sentiram a necessidade de se organizar para assuntos mais coorporativos que a UNE (União Nacional dos estudantes) não dava conta. Nesta época a UNE já existia desde a década de 30, e iria a partir da década de 80 protagonizar eventos importantes de luta como “Diretas já” e “Fora Collor”.

A UNE foi representativa de fato até a época de combate contra a ditadura, na década de 90 iniciou-se um processo de burocratização e com isso deixou de pautar grandes lutas do ME como um todo, com isso o ME sentiu necessidade de fundar suas executivas de curso, pra poder dar respostas as questões que a UNE não abarcava mais, ou seja, as executivas surgiram por causa da necessidade de representação. Mas algumas executivas só surgiram após o rompimento do ME com a UNE. Como exemplo, temos a nossa Executiva, EXNETO.

Existem muitas executivas de curso, entre estas podemos citar as dos cursos de saúde (DENEM – Direção executiva nacional d@s estudantes de medicina, EXNEEF- Executiva Nacional d@s estudantes de educação física, ENEEnf – Executiva Nacional d@s estudantes de enfermagem, DENEFONO – Direção executiva nacional d@s estudantes de fonoaudiologia, ENEFI – Executiva Nacional d@s estudantes de fisioterapia, ENEP – Executiva Nacional d@s estudantes de psicologia; ENEN – Executiva Nacional d@s estudantes de Nutrição entre outras). Com o tempo estas executivas e outras vieram se fortalecendo em torno de temáticas específicas dos cursos (como os currículos, avaliação, questões da universidade, qualidade dos cursos…) e questões políticas mais gerais, mas que se aproximam do cotidiano dos estudantes.

Tem se a necessidade de articular em âmbito nacional as executivas de curso. Para tanto, as executivas encontram-se periodicamente em um Fórum de Executivas – FENEX (Fórum Nacional de executivas e federações de curso), que se propõe como espaço não deliberativo, mas de reflexão e articulação entre as entidades estudantis. Assim é um espaço de trocas de experiências entre as executivas, sem processos de votação, sem disputa de cargo, sem sede e diretoria fixa, em contrataste com a UNE. Não sendo um espaço representativo (ninguém e nenhum grupo político fala pelo fórum), mas um espaço-rede, descentralizado e democrático. Tem tocado, principalmente, o boicote ao ENADE (Exame Nacional de desempenho dos estudantes) e aos ataques do REUNI (Reestruturação e expansão das universidades federais) às Universidades.

As executivas, em sua maioria, trazem estruturas mais flexíveis que aquelas do Movimento Estudantil clássico. Procura ser uma entidade que dialoga e se aproxima mais do estudante. Por esta razão os espaços das executivas privilegiam a discussão em pequenos grupos e construção de  pensamento critico, se diferenciando de espaços de seminários e congressos. Facilita também a aproximação de problemas específicos de cada localidade, como falta de professores, características próprias da região e outras questões. Propõe-se também como um importante espaço de entrosamento e interação entre os estudantes de todo pais. As executivas tem revelado um importante papel na participação dos estudantes no movimento estudantil, agregando estudantes que de outra forma não se organizariam.

O inicio da ExNETO:

Na década de 70, estudantes dos cursos de Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional fundaram a Executiva Nacional de Universitários de Reabilitação (ENUR), uma das primeiras tentativas de organização e troca de conhecimentos entre os estudantes.

No que se refere à organização específica d@s estudantes de Terapia Ocupacional, tem-se a realização do I ENETO (Encontro Nacional de Estudantes de Terapia Ocupacional) que foi realizado na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) em 1998. Outros ENETOs aconteceram depois desse primeiro e até hoje esse evento configura-se como o principal espaço de construção e deliberação d@s estudantes: 1999 (São Paulo); 2001(Campinas); 2002 (Belo Horizonte) – nesse encontro os estudantes de terapia ocupacional de todo o Brasil sentiram a necessidade de se organizar e continuar a trocar informações nacionalmente criando a União Nacional dos Estudantes de Terapia Ocupacional (UNETO); 2003 (Belém) – inicia-se a idéia de criação de uma Executiva Nacional; 2004 (Salvador) – a ExNETO é fundada; 2005 (Curitiba); 2006 (Belo Horizonte); 2007 (Maceió); 2008 (São Paulo); 2009 (Belém); 2010 (Recife)

Os espaços do movimento estudantil da TO

ExNETO:

A ExNETO surgiu em meados de 2004, não só como organização administrativa acadêmica, mas também como organização social, ou seja, ela surgiu com o objetivo de defender que não há formação com qualidade sem que haja o conhecimento do que é a sociedade e de como ela realmente funciona. A ExNETO encampou e continua encampando lutas a favor da educação e saúde pública, gratuita, democrática e de qualidade,  além de condições materiais que homens e mulheres tenham uma vida digna e justa, por meio de discussões, campanhas, ocupações e atos públicos, fazendo isso junto ao coletivo de estudantes de T.O., de outros estudantes, trabalhadores e mais pessoas que sonham e se movimentam para dizer não as injustiças que acontecem em nossa sociedade e se propõem a modificá-la. (Mercedes Queiroz Zuliani, terapeuta ocupacional e ex-militante da ExNETO).

A ExNETO – Executiva Nacional de Estudantes de Terapia Ocupacional corresponde a entidade máxima de representação estudantil d@s estudantes de Terapia Ocupacional. Cabe a ela viabilizar articulação com estudantes do curso, através dos centros ou diretórios acadêmicos principalmente, para discutir os posicionamentos d@s estudantes sobre os mais variados assuntos, representá-l@s em espaços nacionais como conferências de saúde, congressos estudantis, etc. e depois socializar tais vivências com a comunidade estudantil, alem de organizar e incentivar que este movimento se concretize através de uma discussão e ações critica nos assuntos que interferem no curso.

Ela se estrutura por meio de uma Coordenação Nacional (CN). Atualmente as Universidades que compõem a CN são: USP (São Paulo), UNCISAL (Alagoas), UnB (Brasilia) e UFPR (Paraná).

Além da Coordenação Nacional, a ExNETO também possui quatro Coordenações Regionais ativas: Norte (PA), Nordeste (AL e PE), Sudeste 1 (SP), Centro Oeste (DF) e Sul (PR).

CAs e DAs:

O Centros e Diretórios acadêmicos que constroem a ExNETO terão um contato mais próximo com a realidades dos estudantes, desempenhando este papel fundamental da ExNETO com a base. A proposta da ExNETO não é ser uma entidade burocrática e verticalizada, portanto os centros e diretórios acadêmicos desempenham um papel importante de dialogo com a executiva e com os estudantes.

ENETO:

O ENETO – Encontro Nacional dos estudantes de terapia ocupacional concretiza-se como principal fórum de organização, discussão, articulação e máximo de deliberação. Os Encontros Nacionais ocorrem anualmente e são os eventos de maior importância para o movimento de Terapia Ocupacional. Neles que realizamos boa parte de discussões e construímos as deliberações para serem seguidas pela executiva/ METO (Movimento Estudantil de Terapia Ocupacional). Alem disso é um importante espaço para aproximação com estudantes que não conhecem a ExNETO.

O ENETO se concretiza através da articulação da EXNETO e da COMORG (Comissão organizadora) local, que irá sediar o encontro. São propostas como espaços mesas, grupos de discussões, coletivos (para discussão e manutenção do encontro, pois é um evento feito por e para estudantes), vivências em movimentos sociais, grupos de trabalho (que encaminham propostas) e a plenária final (onde serão deliberadas as propostas discutidas nos GTS).

CONEETOS:

Os CONEETOS – Conselho de entidades estudantis de terapia ocupacional ocorre duas vezes ao ano. Ambos acontecem com o objetivo de formação da coordenação nacional e fortalecimento da localidade que ira receber o CONEETO. O primeiro ocorre a posse da coordenação nacional que foi eleita no ENETO. No segundo é feito a programação de todo próximo ENETO.

Nossas bandeiras de luta:

Educação:

Lutamos para que tod@s tenham acesso à educação gratuita, pública, socialmente referenciada e de qualidade, pois isso é um direito de tod@s brasileir@s. Nossas discussões sobre educação focalizam a qualidade da formação do estudante de Terapia Ocupacional. Defendemos a idéia de que nossos estudos não podem ser distanciados da realidade brasileira e devem propor soluções para os problemas da nossa sociedade. Dessa forma, nos colocamos contra a precarização da educação visualizada em propostas do Estado como REUni e PROUni, nas reduções de verbas e as formas de processo seletivo (Novo ENEM e vestibulares), e formas de avaliações reguladoras impostas (como o SINAES), ou seja, contra a Reforma Universitária.

Saúde:

Defendemos o conceito ampliado de saúde. Acreditamos que a luta pela saúde não pode ser separada da luta por uma sociedade que permita o SUS funcionar da forma como seus princípios o orientam: universal, integral, igualitário, equânime, eficaz, eficiente e com uma verdadeira participação popular. Por considerarmos a Saúde um direito de tod@s e um dever do Estado e não uma mercadoria; colocamos nos contra todas as formas de privatização e mercantilização dos serviços de Saúde.

Movimentos Sociais:

Defendemos o direito de organização do coletivo e entendemos o Movimento Estudantil como um Movimento Social. Por esta razão nos opomos a qualquer criminalização de movimentos sociais. Neste âmbito nos colocamos na luta ao lado dos outros movimentos cujas bandeiras dialoguem com o caráter político dessa entidade. Ex: Movimento antimanicomial, movimento pelo poder popular, pela reforma agrária, movimentos sindicais, movimento da pessoa em situação de rua, movimento pela moradia, outros âmbitos do movimento estudantil…

Terapia Ocupacional:

Discutir de forma crítica junto aos estudantes a formação acadêmica e atuação profissional e suas repercussões na sociedade. Problematizar também a representatividade, regulamentação e fiscalização da profissão (conselhos, associações) e a questão da organização dos trabalhadores (sindicatos).

Consideramos o caráter dinâmico da sociedade e dos nossos posicionamentos, não nos restringindo às pautas aqui citadas, mas com abertura a revisão das mesmas e debatendo com compromisso as demandas, uma vez que visamos instigar a ampliação da consciência política d@s estudantes .

Acreditar e afirmar os princípios de luta da ExNETO são elementos fundamentais para perpetuar o projeto de transformação que a entidade propõe.

Discussão sobre o trabalho e a necessidade de se organizar:

Nosso movimento reconhece a importância de analisar, debater e modificar a sociedade em que vivemos. Para que esta análise e debate não sejam feitos da boca para fora, temos trabalhado muito no sentido da nossa formação prática e teórica sobre o assunto.

Adotamos depois de muitos debates uma linha teórica marxista, que entende que a sociedade capitalista é composta por duas classes opostas, a primeira que tem somente sua força de trabalho e sobrevive de sua venda e outra que detém os meios de produção e vive da exploração do trabalho da primeira. Isso ocorre porque o trabalhador recebe somente uma pequena parte da riqueza que produz, o restante fica com os detentores dos meios de produção.

Outra reflexão importante do pensamento marxista é que o trabalho é central na vida humana e o ser humano surge a partir do trabalho e a forma como este se dá influencia nas relações e organizações sociais.

É a partir dessa discussão que destacamos o trabalho e as/os trabalhadoras/trabalhadores como tema do nosso encontro tanto por reconhecer a importância deste para ocorrem modificações em nossa sociedade, quanto debater nossa prática como futuros terapeutas ocupacionais.

Questionamos o papel da T.O., principalmente em relação a/ao trabalhadora/trabalhador, se este será de ajudar na emancipação do trabalhador/trabalhadora ou servir para a reprodução da exploração. Muitas vezes a prática da T.O., tem servido para manter o trabalhador produtivo, sem levar em conta as condições de precaridade e exploração que este se encontra.

Outro debate importante é o reconhecimento de que seremos também trabalhadoras/ trabalhadores e temos que construir uma organização que lute contra a precarização principalmente em relação à saúde e também das/dos demais trabalhadoras/ trabalhadores.

Para isso precisamos nos colocar como trabalhadores da saúde para tornamos militantes e poder lutar coletivamente aos outros trabalhadores. Para isso, avançamos de forma que nossa luta não seja restrita a defesa de mercados de trabalho, de uma produção acrítica de saúde, mas por uma promoção da mesma, entendo-a não como bem ou mercadoria. Para isso, percebemos que a luta individual ou corporativista, academicista não nos faz avançar, só nos restringe. Por esta razão, nos colocamos ao lado dos outros movimentos sociais, que apontam para uma necessidade de transformação da sociedade

Anúncios

9 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Bruna
    dez 21, 2007 @ 19:44:34

    olas!!

    Mt bom saber que tem um espaço on line para que nós alunos possamos nos informar e discutir assuntos que são tão pertinentes a nossa realidade!!

    Ja estou divulgando o endereço para os alunos da T.O. USP – RP!!!

    Responder

  2. léo
    dez 22, 2007 @ 22:52:10

    Grande idéia!!!
    isso tá mt bom !!!
    Força!!!
    Léo-Rio

    Responder

  3. Mercedes
    jan 08, 2008 @ 12:45:48

    Compas,
    como vcs sabem tenho muitos documentos e fotos da executiva. Gostaria de saber se tem como eu inserí-los pelo sítio eletrônico.
    saudações,
    Mercedes

    Responder

  4. Carlos Lira
    jun 25, 2010 @ 18:43:10

    Oi pessoas,

    Então… que bom encontrar esse blog, perceber que os estudantes de Terapia Ocupacional continuam se movimentando, organizados… preservando a memória das lutas que construímos e iniciando novas lutas!! Parabéns pessoal!!
    Como militei por longos e intensos 5 anos no MONETO, tenho muito, mas muito material da ExNETO e do METO em geral (relatorias de reuniões, encaminhamentos de plenárias, planejamentos, fotos, logomarcas, artes, etc.) e tenho certeza que mandar tudo isso por email vai dar um trabalhão… (mesmo que zipado!). Então gostaria que vcs me enviassem um endereço, pq daí ponho tudo em um CD e envio pra vcs publicarem aqui no site ou arquivarem. É mais sinples!!
    É isso! Estou aí pra o que precisarem!
    Saudade de todos!!
    Saudações aos que tem coragem!!

    Carlos Lira
    Terapeuta Ocupacional

    Responder

  5. Lara Carolina Ribeiro Vilanova
    nov 24, 2010 @ 19:45:53

    Oi,

    Sou de Santo André, FMABC II turma de Terapia Ocupacional. Fiquei muito feliz de ver um moviemento como este, de estudantes de Terapia Ocupacional. Começamos muitas coisas e estamos iniciando grupos de estudos aqui.

    Gostaria desaber mais…. e ver sobre encontros

    Lara

    Responder

  6. Jessika Hanako Kojima
    ago 19, 2011 @ 12:39:08

    Oi Pessoal!
    Sou do curso de T.O. da UFRJ!
    E não sabia da Exneto..
    Acho que deveríamos nos mobilizar mais pela internet, para que todos os estudantes se conheçam e troquem experiências…
    A página do face da Exneto ainda não tem postagens…
    Então, o que acham disso?
    Beijinhos

    Responder

  7. Paula Furlan
    jun 30, 2012 @ 15:15:35

    Prezados, está lindo esse site! Bom ver o movimento da TO em continuidade! Parabéns pela força! Posso contribuir com fotos de Enetos passados! Abraços

    Responder

  8. Karl Marx
    out 04, 2013 @ 00:16:32

    To afim de ir.
    Sou da UFPB, estamos com muita dificuldade aqui pela recente implementação do curso, e ausência “física” de nosso C.A. ainda em processo de composição e regularização.

    Responder

    • exneto
      out 13, 2013 @ 21:39:14

      Olá, vamos divulgar mais informações sobre o Coneeto em breve. Participem, estamos esperando vocês ai da Paraiba!

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: